Torres del Paine S01E08

Italiano-Britânico-Italiano a Francês: 11km

O clima tem sido mais rigoroso que o que a gente tinha previsto. Tem chovido mais, e tem feito mais frio. Normalmente nessa época do ano a média é em torno dos 10 graus, com mínimas de 5. Mas essa noite fez zero, e durante todo o dia a temperatura ficou baixa. Eu tenho acordado às 6h, 6:30 no máximo. Queria pegar a luz do nascer do sol para fazer fotos, mas tem sido difícil sair da barraca antes das 7:30, quando o sol já está alto.

O dia hoje foi sem mochila. O objetivo era só fazer um bate e volta ao Mirador Britânico, voltar ao Acampamento Italiano e dali andar só mais 2km à frente, até o Acampamento Francês. Não, não sei o porquê das nacionalidades, mas vou pesquisar ao voltar.

O trajeto de ida era só subida – 500 metros de ganho de altitude em pouco mais de 5 km. Sem o peso da mochila, Alê foi super bem. Fizemos em 3h40 o trecho, quando o previsto são 3h30.

Antes do Britânico existe o Vale Francês, entre as Torres del Paine e o Cerro Paine Grande. A vista é incrível, e vai ficando ainda mais impressionante à medida que você sobe. No topo é você cercado dos montes e montanhas da região: Paine Grande, Cerro Castillo, Cerro Catedral, Punta Negra, Cerro Aleta de Tiburón, Cerro Fortaleza, Cerro Espada, Cerro Hoja, Cerro Máscara e Cuernos del Paine. É certamente o lugar mais bonito até agora.

Diferente dos demais, o Acampamento Francês é um dos operados pela Fantastic Sur, a empresa privada que controla a área mais popular do Circuito W. O camping é formado por dezenas de plataformas de madeira para as barracas (20000 pesos, ou pouco mais de cem reais o aluguel). Os banheiros são bem montados, mas o chuveiro masculino não estava funcionado e a fila no feminino era enorme. Quando chegou a nossa vez do banho a água quente tinha acabado…

Está acabando. Amanhã para o Central, numa caminhada de 16 km.


Anúncios