Pacific Crest Trail S01E95/96

Dia 95/96

Snoqualmie Pass

42 km hoje

3218 km total

O dia 95 foi, como diz o ditado do futebol, “pra cumprir tabela”. Monótono naturalmente, ficou ainda pior com a neblina e a chuvinha que ia e vinha todo o dia. Mas eu não importava: estava animado demais pra chegar no Pass.

Isso porque a Adriane e o Thales iriam me encontrar lá. Eu não os conhecia pessoalmente, mas desde que anunciei que iria fazer a PCT que a gente vem se falando. Não só isso: eles se tornaram os melhores anjos que você possa imaginar. Deixa eu me corrigir: que você nem poderia imaginar…

Vê-los ali, e carne e osso, foi emocionante. E depois de uma recepção com cerveja e pão de queijo fomos para Issaquah, a cidade onde eles moram, próxima à Seattle e a cerca de 40 minutos da trilha.

O final de semana pode ser resumido em uma palavra: incrível. Eu tinha dito que cruzar Goat Rocks foi dos melhores dias na trilha, né? Pois esse também entra na lista. Por motivos completamente diferentes, é claro. O carinho, os detalhes, a hospitalidade, o cuidado, pequenas ações que deixavam tudo muito especial. Do café da manhã ao deitar, as horas que passei com eles foram inexplicáveis.

Duas noites dormindo em cama (coisa que eu não fazia desde a Califórnia), mimos dignos de hotel 5 estrelas, almoço em rodízio brasileiro, nada de caminhada por mais de 36 horas… Conclusão: volto pra trilha não só descansado, mas pelo menos 2 quilos mais gordo (ou menos magro…). Mais que isso, volto agradecido por tudo que a trilha tem me proporcionado, principalmente o encontro com pessoas como Adriane e Thales. Se é que eles existem mesmo. Porque ainda parece sonho…

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.