Costela ao Vinho Tinto e Alecrim servida com Cogumelos

 

Não sei onde vi essa receita. Certamente em algum blog gringo, mas realmente não me lembro em qual. Prometo que coloco o crédito assim que encontrar.

A receita é de uma costela de boi elevada à categoria de arte. Uma coisa de enlouquecer. Fiz a receita pra duas pessoas e comi tudo sozinho, num almoço de domingo. Anota aí. Você não vai se arrepender…

Ingredientes: 

  • 1 kg de costelinha de boi
  • 1 taça de vinho tinto
  • 1 litro de caldo de carne
  • 2 colheres de mostarda
  • 2 colheres de creme de leite
  • alguns ramos de alecrim
  • sal
  • pimenta
  • manteiga
  • azeite
  • cogumelos diversos (para acompanhar)

Como fazer: 

Tempere as costelinhas com sal e pimenta. Em uma panela, aqueça manteiga e alecrim e sele (frite rapidamente) as costelas, em todos os lados, no fogo alto (algo como 2 minutos de cada lado). Reserve. Na mesma panela coloque o vinho tinto, o caldo de carne e o alecrim picado. (Aí acontece a primeira mágica: como você fritou a carne, a panela está suja de gordura, tempero e aquele gosto de carne meio queimado. O vinho vai deglaçar, limpar toda essa sujeira que vai se misturar ao tempero. Só pra você saber, a cebola também serve pra fazer isso, mas você não vai usá-la aqui).

 

Quando o caldo ferver, volte com a carne, abaixe o fogo e cozinhe com a panela tampada por 2 horas ou mais – talvez 2,5 ou até 3 seja o ideal. Acrescente mais água caso aquela evapore por completo.

Com a carne no ponte retire novamente da panela com cuidado – use um pegador – e acrescente a mostarda e o creme de leite. Misture bem e deixe reduzir um pouco. Quando o molho estiver encorpado, volte com a carne e misture.

Os cogumelos serão assados, então quando faltar meia hora pra sua carne ficar no ponto, pré-aqueça seu forno a 200 graus. Coloque os cogumelos em uma assadeira, acrescente azeite, sal e pimenta e leve ao forno por 15 minutos.

 

Para servir, coloque os cogumelos no prato com as costelinhas por cima. Decore com um ramo de alecrim e sirva com o restante da garrafa de vinho que você usou pra cozinhar. Coma de joelhos.

 

Anúncios

Salmão com mostarda e maple syrup acompanhado de aspargos

Salmão com mostarda dijon e maple syrup

Sabe o salmão que comprei pra fazer ontem? Pois é. Havia comprado um pouco a mais que o necessário e hoje, quando cheguei em casa depois do passeio em Inhotim com minha amiga (vou contar sobre isso aqui em breve) resolvi fazer o restante com uma receita que eu tinha visto dias atrás. Não me lembro exatamente onde, mas pensei: hummm… isso deve ficar bom.

Pois então, a receita leva, além do salmão, mostarda dijon, maple syrup (aquele xarope canadense que se come com panquecas), aceto balsâmico, sal e pimenta. Só isso. Você mistura os ingredientes todos em um saco plástico, deixa na geladeira marinando (marinar é simplesmente deixar o alimento pegando o gosto do tempero. Deixe ele lá, parado, na geladeira, pelo tempo indicado. No caso do salmão, de 20 a 30 minutos) e depois na grelha ou frigideira por 6 minutos de cada lado.

Pra acompanhar essa delícia comprei aspargos que estavam em promoção no supermercado (aspargos não são alimentos comuns no Brasil, os que a gente encontra aqui não são tão saborosos, mas estes estavam barato, em torno de 5 reais o pacote, que resolvi arriscar assim mesmo). Como não são comuns no nosso prato, muita gente assusta quando eles aparecem na receita, mas cozinha-los é fácil. Faz assim: coloque uma vasilha com água e bastante sal para ferver. Amarre os aspargos em molhos e coloque-os na água com a cabeça, a parte mais macia, para cima, de modo que elas fiquem fora d’água. Assim o caule, mais duro, vai cozinhar melhor e a parte mais macia vai manter mais o sabor.

Quando tudo estiver pronto, coloque dois ou três aspargos em um prato e o salmão sobre eles. Regue com azeite e pimenta do reino moída na hora.

Para acompanhar abri um chardonnay argentino chamado Artes del Sur. Por R$12,90 no supermercado, é uma excelente pedida.