Pacific Crest Trail S01E69

Dia 69 | Oregon Challenge Day 1

61 km hoje | 2164 km total

Spring

Dos 4250 quilômetros da PCT, 733 são em Oregon. O Oregon Challenge, ou Desafio do Oregon, consiste em cruzar todo o estado em duas semanas, quatorze dias no total. São mais de 50 quilômetros por dia, 52,35 em média pra ser mais preciso. 32.5 milhas. Parece bastante. E é.

Minha técnica é a seguinte: 10×10. 20×2. Até às dez da manhã eu preciso fazer dez milhas (16 quilômetros) e até as duas da tarde, vinte. Depois disso, mantendo a média, faço trinta até às seis da tarde e o que vier depois é lucro. Pra isso acontecer, no ritmo que ando, tenho que sair do acampamento às 6:30. Tiro 15 minutos de descanso às 10 da manhã depois mais meia hora às duas da tarde. Como está escurecendo tarde, às nove da noite, ando até 19:30, 20h.

Foi assim que comecei o Oregon Challenge: 6:30 deixando o acampamento com a Blueberry pra fazer o 10×10, 20×2.

Às duas da tarde a gente chegou a um ponto da trilha onde ela passa literalmente no quintal de uma casa: você entra pela lateral da garagem e logo depois tem uma torneira e uma mesa de piquenique. Foi ali que me despedi de Blueberry: ela iria tirar um dia de folga em Ashland, eu não iria na cidade, ela vai saltar parte do Oregon que já tinha feito e quer terminar a trilha dia 19 de agosto, portanto, a não ser que algo aconteça, eu não devo vê-la novamente.

Dei tchau, desejei boa sorte e segui. Queira fazer as 32 milhas que precisava, mas já no primeiro dia vi que essa média é complicada. Não por causa do terreno ou da trilha, que é fácil e gradual. Mas os locais de acampar são espaçados. A água é escassa. E o que deveria ser 32 milhas teria que ser 25 ou 38. Optei pelo dia mais longo…

Quando passava das 30 milhas cruzei três garotas que se assustaram com a distância que iria fazer. Mas eu não tinha opção. Nada de água pelo caminho, os riachos todos secos, e eu precisava de parar onde teria certeza que iria conseguir.

Cheguei 20:30 no acampamento, que estava lotado. Consegui um lugarzinho pra minha barraca, peguei água e lavei os pés, imundos com a poeira, e tentei dormir. A mistura da dor na bacia com a unha do dedão direita inflamada mais o colchonete desconfortável que estou usando não me deixam dormir. Mas ainda assim amanhã tenho mais 50 quilômetros pra fazer…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.