Appalachian Trail S01E83

Dia 83, 06/07: Vernon, NJ (1356.9) a Wildcat Shelter (1374.0)

Distância do dia:  17.1 milhas | 27,51 km

Distância total: 1356.9 + 8.8 milhas | 2225,40 km

Distância que falta: 815.8 milhas | 1312,90 km

Claro que dormi mal. E pouco. Mudei de acampamento já era umas 11 da noite. Estava pilhado com os acontecimentos do dia e o lugar onde montei a barraca não era uma área de camping. Foi o ponto que achei, perto da trilha, mas no meio do mato. Demorei a dormir. E cada graveto que quebrava, cada galho que caía, cada barulho que rolava, eu despertava. Quando o sol saiu, às 5:30, já estava acordado. Às 6 da manhã já estava de volta à trilha, pronto pra enfrentar a escadaria para o céu…

Stairway to Heaven é o nome da montanha em Vernon. É um inferno. Tinha hora que eu parava, olhava e não acreditava que a trilha iria seguir por ali. Mas era. Super exercício pro início da manhã. Uma subida de pedras, prenúncio do que viria mais pela frente.

Cheguei umas oito na administração do parque, do outro lado da pedreira. Banheiro e energia elétrica, meus luxos do dia. Carreguei um pouco os equipamentos quando um grupo de hikers chegou. Dois, na verdade, cada um com umas três ou quatro pessoas. Iriam seguir comigo o dia todo.

O ponto alto do dia era a divisa de New Jersey e New York. Fui o mais rápido que pude: tudo o que queria era deixar mais um estado pra trás. Ia tentado exorcizar os acontecimentos recentes. Cheguei ali 10:30. Cansado, puto, chateado com as coisas dos últimos dias (ou melhor: de saco cheio dessa coisa do cartão e da falta de dinheiro) e soltei um grito, o mais alto que consegui, pra dar uma relaxada. Ajudou.

E foi só entrar em NY que o cenário mudou. Com certeza meu estado emocional influenciou, mas as primeiras milhas dentro do estado foram super duras. Grandes monolitos de pedra que precisam ser literalmente escaladas. Em uma delas uma escada improvisada. Difícil. E a coisa continua até quase chegar numa das estradas que a trilha corta.

Esqueci de contar que ontem, quando o Roger (esse é o seu nome) meu deu uma carona de volta pra trilha ele também me deu 5 dólares. “Toma uma sorvete por mim. O que vai, volta, você sabe. Quando alguém me ajudar na trilha que vou fazer na semana que vem vou me lembrar de você”, ele disse. Pois na estrada tinha uma sorveteria e fui lá tomar o sorvete pelo Roger. Um agrado simples que ajuda a manter o humor do dia.

A ideia era chegar, colocar o telefone pra carregar e tomar o sorvete fazendo hora, já que não iria andar tanto (tinha planejado ficar a 4 milha dali). Cheguei e tá lá o grupo, ocupando todos os lugares na sombra e todas as tomadas. Esperei pra ver se alguma liberava. Nada. Tomei o sorvete e saí antes deles. Não queria que chegassem antes ao abrigo e ocupassem todos os locais pra acampar.

Dito e feito. Cheguei e o lugar tava vazio. Escolhi o melhor canto, montei minha barraca e o grupo vai chegando, ocupando todos os (poucos) espaços planos disponíveis. Acho que vai ser assim daqui pra frente. O terreno vai ficando mais acidentado, lugares planos mais difíceis e os abrigos mais raros.

Meus planos B e C estão em ação. Daqui a alguns dias as caixas com suprimentos que eu iria mandar pro Maine, no final da trilha, vão chegar numa cidade aqui de NY. Comida e algum dinheiro que vão me manter até a próxima semana, quando meu outro cartão chega do Brasil. Acho que aí a coisa normaliza…


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s