Camarão grelhado

Hoje acordei com uma ideia simples: ir ao supermercado, direto pra a seção de revistas, pegar uma de culinária, abrir em uma página qualquer e aquele seria o meu almoço. Sem trapaças: se a receita fosse um peru de Ação de Graças eu teria que comprar ali mesmo os ingredientes e preparar meu almoço. Escolhi uma revista com o Jamie Oliver na capa – nem lembro qual era – e abri. Caiu em uma matéria sobre pratos saudáveis, algo como “o novo triângulo alimentar”. E a receita era a de um camarão grelhado, “com baixo teor de sal”, segundo a revista.

 

Confesso que não sou muito fã de frutos do mar. Não que eu não goste: gosto bem, mas entre a delicadeza de um peixe e a intensidade de uma carne vermelha eu prefiro a segunda. Minha preferência por coisas com sabor forte e intenso é explícita: gosto dos queijos mofados, de vinhos tintos com taninos marcados, de café espresso sem açúcar. Das coisas do mar gosto bastante de ostras, por exemplo. Camarão é algo que como, até gosto, mas não morro de amores como muita gente que conheço.

Um parêntesis: a Austrália, com seus 66 mil km de costa marítima – o dobro do tamanho da costa brasileira – tem uma cozinha fortemente influenciada por frutos do mar. Peixes, camarões, lulas, ostras, escalopes e outros bichos estão sempre presentes no prato dos australianos.

A receita

A receita era simples, fácil, rápida. Do jeito que gosto. Ainda mais em um dia que isso era tudo o que eu precisava (a semana foi pauleira). Dei uma lida rápida na página e adaptei ao meu jeito. Os ingredientes eram os mesmos (ou quase: como não comprei a revista, talvez tenha esquecido ou trocado algum).

O que usei:

  • 300 gramas de camarões (usei o que na Austrália é conhecido como Camarão Banana, grandes: foram só 13 camarões inteiros)
  • 1 limão siciliano
  • água de coco (não tinha isso na receita original, mas tinha comprado uma – 7 reais a garrafinha de 300 ml! –   e achei que poderia combinar com o prato)
  • 2 dentes de alho
  • 2 ramos de coentro picados
  • sal
  • pimenta do reino
  • azeite

Eu queria ter usado um chili que estava na geladeira, mas acabei esquecendo…

O preparo não tem mais simples: misture tudo. Use raspas e suco do limão, 2 colheres de água de coco, 2 colheres de azeite, os dentes de alho amassados e picados, apenas um dos ramos de coentro picados, sal e pimenta a gosto. Não limpe ou lave os camarões: deixe os bichos inteiros, com cabeça e tudo mais, marinando na mistura por pelo menos meia hora.

 

Depois é só grelhar. Ou fritar. Ou colocar na churrasqueira como fazem os australianos.  A outra metade do coentro eu usei pra decorar.

 

Na hora de comer eu apenas tirava a cabeça dos menores. Os maiores, como esse aí acima, eu descascava. Não precisou de nenhum acompanhamento, só o chardonnay que tinha na geladeira…

 

(A trilha sonora do camarão foi o disco Madman Across the Water, do Elton John, de 1971. Por causa, claro, de Tiny Dancer, essa pérola.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s