Frango na cerveja e legumes

Eu lembro de um episódio de um dos programas do Gordon Ransey (Kitchen Nightmare ou outro qualquer) em que ele leva os participantes pra uma cozinha e cada um tem que fazer um prato com o que tinha disponível. Acho esse o melhor desafio pra dizer se você sabe realmente cozinhar. Se vira nos 30, meu caro! Encara a geladeira!

Pois é. Hoje foi assim. Cheguei em casa do trabalho mais tarde que o usual. Abri a geladeira e fui passando o olho… Eu tinha seis cervejas, umas coxas de frango que deveria usar já, senão iriam perder (não estavam congeladas), meio alho poró, um quarto de pimentão vermelho já murchando, um quarto de uma abóbora que começava a mofar, um saco de cebolas pequenas e pote de maple syrup que tinha comprado pra fazer o salmão ontem. Temperos eu sempre tenho vários e resolvi usar quase todos: alecrim e orégano desidratados, garan masala (um tempero asiático que trouxe da minha última ida a Istanbul), anis estrelado, noz moscada, sal, pimenta do reino…

Não tive dúvidas: abri uma cerveja, despejei numa tigela e coloquei ali os temperos todos. Eu sei: é um desperdício gastar cerveja com isso, mas eu tinha mais cinco e tinha certeza que o resultado iria valer a pena. Misturei aquilo, lavei as coxas de frango, coloquei ali e voltei tudo pra geladeira. O frango ficou ali, tomando gosto, e e eu aproveitei o tempo pra picar os legumes. Depois de meia hora, o tempo de tomar uma cerveja, liguei o forno e misturei tudo, frango, legumes e temperos num refratário. Botei um pouco mais de sal e pimenta do reino moída na hora e foi tudo pro forno já quente, sem tampar. Deixei a coisa lá por uns 40 minutos (duas cervejas mais…).

No final, sobraram ainda duas loiras (prefiro as morenas, mas era a que tinha…) pra acompanhar a delícia aí embaixo. Agora fala: ficou ou não ficou de dar água na boca?

Frango com (sobra de) legumes na cerveja. Encara?

Anúncios

Salmão com mostarda e maple syrup acompanhado de aspargos

Salmão com mostarda dijon e maple syrup

Sabe o salmão que comprei pra fazer ontem? Pois é. Havia comprado um pouco a mais que o necessário e hoje, quando cheguei em casa depois do passeio em Inhotim com minha amiga (vou contar sobre isso aqui em breve) resolvi fazer o restante com uma receita que eu tinha visto dias atrás. Não me lembro exatamente onde, mas pensei: hummm… isso deve ficar bom.

Pois então, a receita leva, além do salmão, mostarda dijon, maple syrup (aquele xarope canadense que se come com panquecas), aceto balsâmico, sal e pimenta. Só isso. Você mistura os ingredientes todos em um saco plástico, deixa na geladeira marinando (marinar é simplesmente deixar o alimento pegando o gosto do tempero. Deixe ele lá, parado, na geladeira, pelo tempo indicado. No caso do salmão, de 20 a 30 minutos) e depois na grelha ou frigideira por 6 minutos de cada lado.

Pra acompanhar essa delícia comprei aspargos que estavam em promoção no supermercado (aspargos não são alimentos comuns no Brasil, os que a gente encontra aqui não são tão saborosos, mas estes estavam barato, em torno de 5 reais o pacote, que resolvi arriscar assim mesmo). Como não são comuns no nosso prato, muita gente assusta quando eles aparecem na receita, mas cozinha-los é fácil. Faz assim: coloque uma vasilha com água e bastante sal para ferver. Amarre os aspargos em molhos e coloque-os na água com a cabeça, a parte mais macia, para cima, de modo que elas fiquem fora d’água. Assim o caule, mais duro, vai cozinhar melhor e a parte mais macia vai manter mais o sabor.

Quando tudo estiver pronto, coloque dois ou três aspargos em um prato e o salmão sobre eles. Regue com azeite e pimenta do reino moída na hora.

Para acompanhar abri um chardonnay argentino chamado Artes del Sur. Por R$12,90 no supermercado, é uma excelente pedida.

Salada Caprese e Salmão na Crosta de Gergelim

Ontem fiz duas das receitas mais fáceis e saborosas do meu cardápio. Foi um jantar pra uma amiga que veio nos visitar, do Rio. O tempo estava quente, não tínhamos muito tempo, tudo precisava ser rápido, então a solução foi fazer algo extremamente prático, com o que tinha em casa. Fiz uma salada caprese de entrada e um salmão com gergelim assado. Tudo rápido, que fica pronto em poucos minutos. Pa pum e já estávamos jantando…

Anota aí. Pra salada caprese você precisa de:

  • Vinho braco – ontem foi um Durbanville Hills, um chardonnay sul africano simpático comprado no free shop
  • Tomates – eu uso de várias qualidades, pra dar uma combinação de diferentes sabores e formatos
  • Mussarela – a original, de leite de búfala. E você pode dizer que é muçarela, eu sei, mas não consigo…
  • Manjericão
  • Sal
  • Azeite
  • Cebola – ou a cebolinha, aquela bem pequena, ou a roxa, que é mais suave

O passo a passo:

Resfrie o vinho. Deixe a garrafa na porta da geladeira por duas horas. Como os pratos são rápidos, sirva quando já começar a preparar. Vá bebendo aos poucos, conversando com os amigos.

Rasgue a mussarela toscamente. Pique os tomates: os cerejas ao meio, os maiores em fatias. Misture tudo numa travessa. Separadamente, amasse a maior parte do manjericão (ou bata no processador) com um pouco de azeite e uma boa quantidade de sal. Regue a salada com esse molho, um pouco mais de azeite, sal e o restinho do manjericão pra decorar. Só isso. Cinco minutos e está pronto.

Pro salmão é ainda mais simples: você precisa só do peixe, sal, azeite e gergelim. Compre o peixe já cortado em filé no supermercado.

Ligue o forno e deixe aquecendo. Separe em pedaços altos, de cerca de 2,5 cm e bezunte os dos lados do bicho com o azeite um pouco de sal. Coloque o gergelim em um prato. Eu misturo dois tipos, preto e branco, mas você pode optar pelo que quiser. Daí é só colocar o peixe no gergelim. Como ele vai estar com o azeite, é só colocar e tirar que o gergelim fica grudado. Coloque os peixes com o gergelim voltado pra cima em uma assadeira forrada com papel alumínio e leve ao forno por dez minutos. Sirva acompanhado com o vinho branco. Eu servi com uma salada de rúcula também, regada com azeite e limão. Faça aí e me conte como ficou.

Sopa húngara de cogumelos

Fiz hoje essa sopa de cogumelos. Com o tempo um pouco mais frio, pude experimentar a receita. Não é difícil: vale a tentativa. Os ingredientes são baratos (muitos você já deve ter na sua dispensa), fáceis de encontrar e o resultado é compensador. Aposto que você vai impressionar sua namorada. Namoradas adoram cogumelos…

Você vai precisar de:

Cerveja (quantas achar necessário)
Azeite (umas quatro colheres)
Cebola (uma, picada bem miudinho, o menor que você conseguir)
Cogumelos (meio quilo, eu usei paris e shimeji, mas a escolha é sua)
Dill (um tempero parente da erva doce,você encontra nos supermercados, duas colherzinhas dele)
Páprica (outro tempero, feito de pimentão, uma colher de sopa)
Molho de soja (shoyo, aquele de comida japonesa, uma colher também)
Caldo de frango (meio litro, ou um cubo derretido em meio litro d’água)
Leite (uma xícara)
Farinha de trigo (três colheres)
Sal (uma pitada)
Limão (o suco de meio é suficiente – faça uma caipirinha com a outra metade…)
Salsinha picada
Creme de leite (uns 150ml ou meia xícara)

Conte 15 minutos pra separar e picar o que for preciso. Para preparar, você vai levar 45 minutos. Ou seja: uma horinha e está pronto.

Pra fazer é o seguinte:

Abra a primeira cerveja e tome enquanto cozinha. Esta é a parte mais importante da receita… Acrescente outra sempre que achar necessário.

Pegue uma panela média, coloque o azeite e aqueça no fogo alto. Coloque a cebola picada e cozinhe até ela ficar transparente. Coloque os cogumelos e cozinhe por mais uns 5 minutos. Coloque o caldo, a páprica, o dill e o shoyo, misture, reduza o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por uns 15 minutos.

Enquanto isso misture o leite e a farinha em uma tigela pequena. Acrescente a mistura ao cogumelo, mexa e deixe cozinhar por mais 15 minutos, mexendo de vez ocasionalmente (se não fizer isso o leite vai ferver e fazer uma bagunça no seu fogão).

Está na hora de colocar o suco de limão, sal, salsinha e creme de leite. Misture, deixe aquecer, mas, de novo, cuidado para não ferver. Pronto. Sirva-se. E me conte se deu certo.

Excursões culinárias

Esse blog vai começar a tomar um novo rumo. Não vou deixar de escrever sobre dicas de passeios e viagens. Já já tem mais dicas sobre Istanbul e Mykonos, pra onde retorno na próxima semana, e Canadá, pra onde embarco – espero, depois de três adiamentos – em novembro. Mas vou ampliar a gama de dicas e sugestões. Explico.
A não ser pra viajar, tenho saído cada vez menos de casa. Em contra partida tenho cozinhado cada vez mais. E dizem os amigos, cada vez melhor.
Portanto, as excursões vão ser cada vez menos exteriores e mais interiores. Vou começar a postar receitas e dicas culinárias do que venho fazendo. Nada gourmet. Nada pretencioso. Só dicas de coisas simples e saborosas que dá pra fazer em casa pra um grupo de amigos.
Começo em breve. Peraí.