Pacific Crest Trail S01E97

A PCT tem fama de de começar a ficar bonita mesmo a partir da seção J, que começa em Snoqualmie Pass. Também disse que a trilha fica mais difícil a partir daqui. Estava ansioso pra começar esse trecho. Animado e feliz por ter chegado ali esse ponto, de já ter andando mais de 3000 quilômetros. E me sentindo renovado depois do dia com Adriane e Thales.

Ela que foi me levar de volta à trilha. Do estacionamento eram dez quilômetros de subida, quase mil metros ganho de elevação. E a partir dali seria assim todo dia: sobe quase mil, desce quase mil.

A vista no topo fazia jus à fama. Era possível ver, ao sul, Monte Rainier em primeiro e o Monte Adams lá no fundo. Ao norte a cadeia de montanhas que teria que enfrentar pra chegar ao Canadá, o Glacier Peak.

Parei lá pra descansar e almoçar enquanto apreciava a vista. Outros caminhantes iam passando. Mas eu não estava com pressa. Vi que aqui no norte não da muito pra correr. Melhor manter o ritmo, ir calma e apreciando. Além disso estava sentindo minha mochila pesada, mais que o usual. Ela não está, mas acho que depois de 7000 quilômetros minha mochila está sentindo. Já está meio detonada e acho que não distribui o peso como deveria. Tenho sentido os ombros mais que qualquer outra parte. 

No final do dia, quando já pensava em parar, encontrei o Domino. A gente tem se esbarrado faz umas semanas. Sempre acho que ele está bem na minha e de repente ele aparece. Resolvi ficar perto de um riacho e ele continuou. Não estranho se amanhã a gente se esbarrar de novo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.