Pacific Crest Trail S01E116

Dia 116

Tuolumne Meadows

24 km hoje

3995 km total

Eu tinha andado ontem até mais tarde pra não ter que acordar mais cedo hoje. Mas às cinco eu já estava desperto, bem antes do meu horário usual. Foi meio por causa da ansiedade, meio por causa do frio: como cheguei tarde ontem e a noite parecia clara, não coloquei a cobertura de chuva da barraca. Mas como estava perto de um riacho a condensação foi braba. Meu saco de dormir ficou molhado e como disse, às cinco estava de pé.

Mas só saí pra caminhar quando clareou, às 6:30. E saí chutado: além de querer pegar o correio aberto (sabia que fechava às 13h) botei na cabeça que queria tomar o café da manhã em Tuolumne Meadows. Eles param de servir às 11h… Vai que dá.

Passei batido pela fonte de água mineral gasosa que tem pelo caminho, pela linda cachoeira e ia contando um tempo. Até um guarda florestal me parar pra pedir minha autorização e checar se eu estava carregando o bear canister. Tirei a mochila, mostrei tudo, pedi desculpas de sair correndo porque queria pegar o correio aberto. “Espero que tenha tênis novos esperando por você”, ele disse. Isso aí…

Tuolumne Meadows é onde a PCT encontra s John Muir Trail. Chegando no lugar, um choque. Dezenas de carros, uma multidão de gente. Eu esperava por isso, mas não tanto assim. Entrei no restaurante – uma lanchonete sem mesas nem cadeiras, onde você paga, pega a comida e vai comer nas mesas de piquenique do lado fora – e o gerente disse, apontando pra mim: “a gente vai fechar por 15 minutos pra mudar o cardápio do café da manhã pro almoço. Você é o último ok?” Ufa. Deu tempo. “Você está feliz com esse tênis? Eu tenho um do mesmo modelo”, ele completou. “Sim”, eu disse. “Usei esse par por quase mil milhas…”

O correio é um guichê entre a lanchonete e a loja. Ainda antes de pegar minha comida peguei minhas caixas: tênis e chocolates. Perfeito. Passei a tarde ali, conversando com o povo, comendo, bebendo cerveja e fazendo hora pra tentar pegar uma autorização pra fazer o trecho da John Muir Trail dali até o Yosemite Valley. Quem sabe subir o Half Dome… os comentários no guia dizia que era fácil: só ir ao posto da guarda florestal por volta das quatro. Duas ou três pessoas que estavam por ali já haviam conseguido suas permissões. Quando deu quatro da tarde fui até lá. “Não tem mais lugar. Posso te colocar na lista de desistências. Você vai ser o primeiro. Volta aqui amanhã às oito”. Droga…

Voltei pra lanchonete e fui procurar um lugar no grande e cheio camping. Nunca vi nada igual. Dezenas de carros, centenas de pessoas, uma verdadeira multidão. Achei um canto e quando fui pagar os 6 dólares da noite o Bake, que eu estava conversando mais cedo, me disse: “olha, esse pessoal aqui disse que pagou 20 dólares, que não tinham trocado, então não precisa pagar. Eles já pagaram por nós dois”. Beleza. Abri o vinho que tinha comprado e fiquei ali, bebendo até a noite e o frio chegarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.